terça-feira, abril 10, 2007

Diálogo na minha mesa..

Na minha mesa, um encontro de amigos com sabores à mistura.. onde se giram os copos e se absorvem aromas..

A estória é simples.. O desafiante encanto e frescura do Quinta da Chocapalha abriu caminho à entrada do equilibradíssimo Bolonhês que não desiludiu e se mostrou bem à altura da ocasião.

Intrometido, apareceu um não conformado Só Syrah 99 que desde logo mostrou a sua superioridade sem que para isso tivesse que partir para a agressividade. Mostrou suavidade e revelou alguma elegância, tudo isto sem nunca disfarçar a sua raça e marcada personalidade.

Uns dias mais tarde foi tempo de dar uma oportunidade ao reconhecido Quinta da Pacheca, que apesar de ser um grande vinho, não me encheu as medidas.. simplesmente difere um pouco do meu estilo.

Fez-me lembrar os muitos Crianza Tempranillo de Rioja que já provei.. alguma classe demonstrando taninos bem firmes.. mas despido daquele corpo e estrutura que tanto o meu palato gosta..

O Vallado 2005 ficou a observar e será tema de outras conversas...

Agradeço aos amigos que participaram nesta união, esperando que estejam lá na próxima.. Afinal, ficou muito por se abrir.. O convite está feito, venha daí o próximo diálogo..

9 comentários:

Lisa disse...

Foi uma belíssima prova de vinhos, e os anfitriões estiveram no seu mais alto nível!!! Vamos aguardar o próximo momento de degustação (vê a palavra bem bonita que usei, totalmente adequada ao estatuto deste blog!), que esperemos que seja para breve. Beijinhos.

Isa disse...

Que a nossa mesa, seja sempre uma mesa de encontros, sabores e amizade!

Dias... disse...

Não percebo absolutamente nada de Binhos; Tinto para a Carne, Branco para o Peixe, e para ficar fresco não se pode meter gelo :)
Mas, a devida vénia pelo texto.

Que grande surpresa - um Degustador.

O unico vinho que me agradou era um (perdoa-me o sacrilegio de tentar definir um vinho) verde gasoso que bebiamos ao jantar em Caldas de Aregos...

Abraço

Pratas disse...

Caro Dias,

Obrigado.

Não é sacrilégio nenhum tentar definir um vinho. Sacrilégio é não o fazer :)

Posso sugerir uma visita à Sala Ogival no terreiro do Paço onde pode provar alguns vinhos e ficar a conhecer um pouco mais deste mundo.

Mais detalhes no link ViniPortugal nos meus Sítios de Interesse.

Mestre disse...

Desconhecia esta tua faceta, só revela mas bom gosto ;)

Já sei a quem recorrer quando precisar de umas dicas.

Lídia Amorim disse...

és um entendedor!!!


Olha e o meu convite????

Pratas disse...

Mestre:

Terei todo o gosto em passar algumas dicas. :)

Lídia:

Esta mesa está localizada na minha casa da Terceira :) se deres um saltinho até ao meio do Atlântico terei todo o gosto em te receber :)

João Pedro Couto disse...

Foi com muito "gosto" (e entenda-se a palavra no seu polissemismo) que estive presente nesta bela noite, entre muitas outras, à volta desta recheada mesa de paladares. Pelos vistos foi o meu passaporte de entrada na "alta roda" da blogosfera.

Espero ter a honra de estar presente nos próximos encontros e não perder um pingo do que se passar no bairro da "pequena rua da gaulesa"...

Um grande abraço

João Pedro Couto

Pratas disse...

João,

És da casa por isso estás sempre convidado.

1 Abraço