quinta-feira, dezembro 06, 2007

Fracções de lágrimas no tempo

Recortei a foto em três pedaços... e em três partes nos separei...

Segundos pasmei para a primeira, retrato solitário do que tu já foste. Intensamente desfrutei até que a gravidade se apoderasse de ti. Foste um alvo fácil para a frieza daquela brisa de Inverno. Devolvi-te à natureza onde tu pertences, sentes-te viva por isso...

A segunda tonalizava-nos aos dois. Fui incapaz de a libertar na sua forma natural, tão grandes eram os olhos negros que nos hipnotizavam. Decidi beber daquele momento por instantes repetitivos, absorvendo cada um deles até me saciar. Devolvi-te à natureza onde tu pertences, sentes-te viva por isso...

A terceira vou guardá-la nesta figura de mim. Sorriso num flash do passado adamado que será para sempre meu... Arrependo-me de te ter rejeitado, arrependo-me de hoje não te viver. Devolvi-te à natureza onde tu pertences, e perdi-te no fundo por isso...


Partes em que nos separei... Pedaços em que nos recortei...

7 comentários:

Eduardo Ramos disse...

As pernas mexem e os pés seguem. O caminho é para andar e seu kilómetros são para ser palmilhados sem contemplações. Para trás ficam as pegadas. Ficam lá no chão. O lugar delas. Tanto podem continuar a ser vistas quando, de soslaio, olhamos para trás, como o vento do esquecimento as pode apagar, ficando somente uma impressão que alguém por ali passou.
Os olhos devem estar virados para a frente... por vezes meios cabisbaixos, mas sempre para a frente. Atentos... pois neste caminho... temos muitas bifurcações , decisões a tomar e nunca saberemos o que está no outro caminho que não foi o escolhido.
Tens um crédito neste jogo da vida. Joga o melhor que sabes.

Lídia Amorim disse...

lindo pratas! :)

beijinhos e um bom fim-de-semana... o meu vai ser mudo.. eheheh estou sem voz :s

Dias disse...

Excelente!!

Este é o teu melhor post, ever!

Abraço orgulhoso por ti.

ana soares disse...

Amigo....concordo com o Dias....p mim, dos teus melhores post, ou melhor, o mais bonito, em termos de beleza sentimental, está completo... A vida é mesmo assim, temos que seguir caminhos, chegar a cruzamentos e decidir para que lado virar, sem saber se o escolhido era o melhor caminho a tomar....mas de uma coisa ficámos com a certeza, de que decidimos algo, vivemos e não desistimos..Isso sim, é a maior beleza de todas, viver...

Bjo

Adorei....

Sem Naufragar disse...

Bem, quase fiquei sem fôlego, mas por bons motivos, não me perdi no fundo por isso :) E tb me parece que, se te perdeste em algum momento, não foi nas certezas que espelhas nas tuas palavras.
Este é dos bons, ler e reler.
Well done!

Miguel Ferreira disse...

Apartir daquele momento uma certeza fria ficou e te acompanhará... o futuro que não existiu como seria???
Faz-te natureza de onde pertences e sente-te vivo por isso...

Abraço forte,
Excelente post

pedro disse...

Pratas,
Gostei, muito bom!
Feliz 2008!