quinta-feira, outubro 16, 2008

Erasing your red lips...

Desenho tua forma esguia, em gestos mentais que torturam.
É tão fácil partir da memória, quando está verde e presente...
Afasto-me de tudo, isolo-me deste mundo.
Delimito-te em contornos, traços que a minha mente esboça.
Revivo o constante desejo, doce pecado sensação conforme,
E provo a cumplicidade, autenticidade pureza nossa.
Diz-me, que hei-de fazer? Quero viver-te nesta emoção...

Saudade que me sente, saudade que me aperta...


Your red lips, they're my possession...
...Come closer to me, let me erase them...

4 comentários:

Lídia Amorim disse...

hummmmm.... a saudade.

essa aperta, muito!

Mas depois vale tanto a pena matá-la, e voltar a senti-la e voltar a matá-la.

É um ciclo vicioso!

bjokas!

Pratas disse...

Lídia,
Muito vicioso e difícil de acalmar.
Bjinhos

Dias disse...

Uau, muito bom parceiro, muito bom!

Abraço

Karma-Thief disse...

As coisas têm a importância que nós lhes damos...

Abraço, amigo.